29 de outubro de 2009

O ÔNIBUS – uma viagem com emoção!



Recém chegada de Maringá/Paraná onde pela televisão ouvia muito sobre a violência aqui no Rio de Janeiro, inclusive nos ônibus, que foram queimados, seqüestrados, destruídos, atingidos por balas perdidas e por ai vai...

Apesar de ouvir tanta tragédia, nunca tive muito medo em me arriscar andando sozinha pela cidade, mas acho que as mensagens de terrorismo acabam ficando armazenadas na nossa mente sem que percebamos.

Bom, alguns dias aqui e decidi que iria fazer um curso no Jardim Botânico. Como ainda não tinha muita prática em dirigir pela cidade resolvi ir de ... ônibus. Me informei certinho qual ônibus deveria pegar e lá fui eu para o ponto. Quando o ônibus chegou entrei, confirmei a informação com o motorista, tendo certeza assim que chegaria ao meu destino. Paguei minha passagem, passei a roleta e sentei próximo ao cobrador me sentindo assim mais segura (não sei por que).



Da janela fui contemplando o pouco que podia ver da Cidade Maravilhosa, pois o dia já estava acabando. Muitas pessoas entrando e até então eu estava muito tranqüila fazendo minha ´viagem´. Meu celular tocou. Era meu marido perguntando aonde eu estava. Quando respondi que estava dentro de um ônibus indo para o Jardim Botânico sozinha a noite ele enlouqueceu! Me passou um pequeno sermão, mas que me buscaria no final do curso apesar da distancia que teria que dirigir (não tinha outro remédio!).

Conversa terminada voltei a minha janela. O ônibus começou a lotar, pois era justamente horário do rush.


Tudo corria bem, quando sem eu perceber entrou um rapaz pela porta de traz do ônibus e começou a gritar bem alto: ´Bala, chiclete, paçoquinha, amendoim....´ . Neste momento eu grudei minhas mãos no assento, meu coração disparou e gelei pensando: ´Pronto! Agora eu vou morrer!´, quando ouvi BALA então faltei me jogar no chão! Não ousei nem mesmo olhar para traz. Só instantes depois, ouvindo as pessoas pediem: `me dá um chiclete´, ´quando é a paçoquinha?´ e que percebi que se tratava de um rapaz, vendedor de doces, que estava apenas trabalhando.

UFA!!! Esta situação não acontece em minha cidade, por isso não estava acostumada.

Depois disto, nas outras vezes que peguei ônibus já fui preparada psicologicamente para ouvir gritos sem me assustar! Mas outras situações surgiriam...

Daniele Soler

Abraços.


Dominio by www.Nomer.com

Daniele é uma nova amiga , com várias histórias para contar!!!

7 comentários:

Ma disse...

Estamos a espera da parte 2!!!!
Cuidado com o vendedor de balas!!!

luluonthesky disse...

Nossa eu juro q ia ter um troço se ouvisse barulho de tiro no busão.
Big Beijos

Rô Castro disse...

olá,Moça
Vc deve assisti menos tv,os meios de comunicação não falam de outra coisa acerca da violência aqui no Rio.
Ainda bem que não chegou a ser jogar no chão como diz aqui .Tu ias pagar o maior mico!!

beijos no coração!

Carlos Medeiros disse...

Será o Rio tão violento assim, como mostrado na tv? Há um link para um texto seu no meu blog.

J. Batista disse...

Tenho medo de ir no Rio, embora gostaria muito de conhecer.

Silvana Nunes .'. disse...

Salve !
Navegando pela grande rede sem rumo com a intenção de divulgar o meu blog cheguei até você e gostei do que vi. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da telinha está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar um pouco mais de cuidado, mas em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em
http://www.silnunesprof.blogspot.com
Eu como professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura, da reflexão e enquanto eu existir, vou lutar para que os meus ideiais não se percam. Pois o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos é o afeto e uma boa educação. Isso faz com que ela acredite na própria capacidade, seja feliz e tenha um preparo melhor para lidar com as dificuldades da vida. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
VAMOS TODOS JUNTOS PELA EDUCAÇÃO, NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR !
Se achar a minha proposta coerente, siga-me nessa luta por um mundo melhor. Peço que ao responder deixar sempre o link do blog, pois vez por outra o comentário entra com o link desabilitado ou como anônimo. Por causa disso fico sem ter como responder as pessoas.Os meus comentários também entram via e-mail, pois nem sempre a minha conexão me permite abrir as páginas: moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, creio que mais alto que as antenas, com isso a minha dificuldade de sinal do 3G. Espero queentenda quando não puder visitá-lo.
Daqui onde estou, os únicos sons que escuto aqui é o dos pássaros, grilos, micos., caipora, saci pererê, a pisadeira, matintapereira ... e outras personagens que vivem pela mata.
Por hoje fico por aqui, já escrevi demais. Espero nos tornarmos bons amigos.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
Saudações Florestais !
Silvana Nunes.'.

Engraçadinha disse...

Pra variar eu pedi pra colocar meu comentário aqui e ninguém fez a caridade!
Então eu não vou comentar de novo, porque eu sou birrenta mesmo!

ŒŒ• Free Blogger Templates Autumn Leaves by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP