30 de julho de 2009

Busão lotado!


Chove na Cidade Maravilhosa! Muito... Uma chuvinha pra ninguém botar defeito.

Meu glamour ia desmontando, na medida diretamente proporcional à ausência de busão. Quanto mais a chuva aumentava, mais parecia que a hora transcorria mais rápida...

Ao final de 40 minutos, com meu visual cabide que todos conhecem arruinado, vem ele: Cheio. Cheirinho. Entupido eu diria, mas só descobri isso depois que eu já estava na roleta, com um bandigente atrás.

Retroceder seria impossível...

Aliás, eu nem me atreveria, porque nesta hora, a chuva desabou com fúria, que é realmente um sentimento muito, muito feio!!!



Ah, as agruras de um busão lotado, com todas as janelas fechadas.

Pior...

Aquele inconfundível perfume francês Le Cêce d’ Gambet!!!!

Some-se a isso, corpos suados ao meu lado, precisando de Banho, roupa mal lavada...

Comecei a ficar branca, branca, suando e levando a mão repetidamente a boca e tentando em vão, segurar a náusea que me assaltava...

Pensei, é agora, que seu Raul vai já comparecer e piorar as coisas...

A Trocadora, quando viu, compadeceu-se de nós e abriu a janela que fica atrás dela e varreu aquele cheiro fétido de latrina, para longe do meu pobre nariz e da mocinha que estava sentada, segurando gentilmente os 10 Kg que habitam minha mala...

Ô, que alívio.

E o busão enche...

E enche mais um pouco.

E mais um pouco.

Quase 1 hora em pé espremida, de botas maravilhosas com um fantástico salto agulha...

Imaginou.

Puta merda, e o que dizer do piloto, com sua fenomenais freadas.

”deixaeuajeitarestacorjaaquidentrodalatadesardinhas”.

Só vou parar no Mundial, alguém desce??? Não! Então já é!!!

Michael Schumacker ficaria rubro(pra combinar com o macacão da Ferrari) de inveja da perícia do nosso piloto.

Mesmo assim, a viagem transcorria calma.

Pronto a paz reina, busão pé embaixo; Deus tenha piedade, até que, numa parada entra uma gorda afro descendente angolana! Morta de calor.

"Mas como, o pá??? Todas as janelas fechadas e a gente a morrer de calor???"

Tchum, abriu a janela.

Pronto. Começou o frege.

Uma loira Blondor, acompanhada de seu petiz deu um siricutico ,foi lá e tchum fechou a janela.

Ao que a outra abriu.A loira, tornou a fechar.

Abre. Fecha. abre. Fecha!abre!

Ficaram neste puxa encolhe até que a Angolana soltou um sonoro:

"Se fechares esta porra de janela outra vez, parto-lhe o focinho!"

Vixe.

Só faltava esta; porrada ia estancar dentro do coletivo...

A turma do deixa disso entrou em cena, mas a negona, nem tchum, a loira, resmungou mais uns 20 minutos, esbravejou, chamou a mulher de maluca, até que a dita cuja desceu, para nossa paz e alívio.

Gente.

Jamais o Recreio pareceu tão longe!!!

10 comentários:

Rô Castro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rô Castro disse...

Rs.Rs.ahh! viagens de ônibus realmente dá crônicas maravilhosas como essa!Ainda bem que o embate ente a loira blonde e afro-descendente angolana não chegou as vias de fato! para a alegria dos bravos passageiros.

bjs Malber!

luluonthesky disse...

Viagens de ônibus lotada parece não ter fim.
Big Beijos

Kátia Ruivo disse...

to passando mal de rir visualizando a cena!!!! hilário!!!
Tb ando de buzu e sei bem como é isso!!!

bjs

luCordeiro disse...

Fiquei vendo a cena:uma montanha de gente espremida,a blonde esbravejando com a angolana,freadas alucinantes "ajustando as sardinhas" e...vc no meio,enjoada,em pé,de salto agulhaaaa!!!Cheguei à conclusão:vc é estóica,guenta a barra sem perder a pose...rss...demais,amiga!Tive que rir.Essa de busão em dia chuvoso é de matar.Por mto menos eu me mando:páraaaa que eu quero descer!!!E o tal salto agulha me fez decidir:na próxima encarnação quero vir homem.Uá,uá,uá!!!
Bjocas,menina

Dilberto L. Rosa disse...

Excelente crônica ddo cotidiano de milhões de braisleiros todos os dias! Atemporal e universal! Que coisa, não?! Excelente idéia a desta "Viação": tenho um poema-crônica sobre o tema e, em breve, postarei com 'link' para cá! Abraço a todos!

Dani Antunes disse...

Depois disso aqui "Se fechares esta porra de janela outra vez, parto-lhe o focinho!" eu até esqueci o que comentaria! hauhauhauahuah

Só vc mesma, criatura!!

Bjoo

Carlos Medeiros disse...

Andar de ônibus virou uma agonia.

Fernanda Freitas disse...

Deveriam vender máscaras de oxigenação para passageiros de ônibus em dia de chuva. Se bem que, tal equipamento nos roubaria bons posts como esse. kkkkkk
Sofre, fia!!!

Alê Barros disse...

Mana...olha eu aqui...mesmo sem link eu cheguei...e não foi de busão visse???RS
Meu, esse perfume francês ...me matei de rir!
Pois é, hoje não ando de busão, mas já andei tanto que me rendeu boas histórias também...
E claro, alguns micos...kkkkk
Beijos
Já já volto a postar.

ŒŒ• Free Blogger Templates Autumn Leaves by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP